Anda difícil falar do Mengão.

Galera que fecha com o certo e, assim como eu, também está ficando louco com esse Flamengo, preciso assumir: Tá complicado escrever sobre o Mengão. A coisa anda feia lá pelos lados da Gávea, e o mais triste de tudo é que pelo visto, tudo vai piorar. Mas, vamos a nossa labuta, nossa função na esfera hierárquica do “Mais Querido” é apoiar e discutir os rumos da bagaça, e que assim seja.

Já falei aqui outro dia e vou repetir: Fora Carlos “lixão” Eduardo. Esse rapaz é a pior contratação da história do Flamengo. Lento, incapaz de acertar um passe de dois metros, sem habilidade alguma para articular jogadas, sem nenhuma vibração; ou seja, uma porcaria que a gente pegou achando que era gênio. Fora!

Sobre o tapa que deram em Jorginho, na boa, já fui mais calmo e visionário, hoje ando imediatista. O que eu quero dizer com isso? É, eu também, já havia cansado das loucuras dele, entre elas terminar o jogo contra o Náutico sem UM ATACANTE SEQUER! Filhão, tu não estava dirigindo o Santos não, aqui é Flamengo. Vacilou, rodou, agora é chorar na fila do desemprego.

Agora um parágrafo especial. Isso mesmo, linhas reservadas para Renato Abreu. Na boa, confesso que gosto dele, as vezes é o único jogador lúcido em campo, muitas vezes suas bolas paradas salvam a galera, mas não é por isso que ele precise achar que é dono do time. A expulsão contra o Náutico foi ridícula, aquela cena de novela mexicana que fez contra a Ponte foi ridícula e a sua manutenção no elenco começa a ser ridícula. Ou algum dirigente chega junto e muda a postura desse cara ou a galera vai invadir o campo e tira-lo a força.

Do mais, é isso que venha Mano Menezes e que a gente ao menos vença o Criciúma. Saudações.

Anda difícil falar do Mengão
Rate this post

Ricardo Moura

Paixão muitas vezes não contida nesse coração Rubro Negro, Ricardo Moura é o Brasil, o sentimento poderoso de cada torcedor. Ele é Inenarrável, apaixonado por um time desmoralizado. Mas o que é moral no futebol?

Deixe uma resposta