Home / Notícias / Drible de Corpo: “o erro que o Inter não pode cometer no estado de Guerrero, tinha seis equipes diferentes em três anos no Flamengo” – CrFlamengo.Net

Drible de Corpo: “o erro que o Inter não pode cometer no estado de Guerrero, tinha seis equipes diferentes em três anos no Flamengo” – CrFlamengo.Net

 

Não justifica o fraco desempenho de Paolo Guerrero no Flamengo, mas serve como um aviso para o Internacional, que apresentou o atacante na quarta-feira como o principal reforço da temporada: no contrato de três anos com o clube carioca, peruana teve seis técnicos diferentes. Não são apenas sete, porque ele foi suspenso durante a última passagem de Paulo César Carpegiani pelo Ninho do Urubu.

O entra e sai de técnico no Flamengo tem uma parcela de colaboração na irregularidade do estado de Guerrero, com a camisa vermelha e preta. Estreou sob o comando de Cristóvão Borges, e, em seguida, foi comandado por Oswaldo de Oliveira, Muricy Ramalho, Zé Ricardo, Reinaldo Rueda e Mauricio Barbieri. É um monte de câmbio em um período tão curto de tempo. Diferentes filosofias de jogo, e diferentes formas de ver futebol. Corrente de idéias e pensamentos puros.

A instabilidade dos técnicos é também um problema crônico no Internacional. Para se ter uma ideia, no período em que Guerrero defendeu o Flamengo, que é, a partir de julho de 2015, para agosto de 2018, o time colorado teve oito equipes diferentes: Diego Aguirre, Argel Fucks, Paulo Roberto Falcão, Celso Roth, Lisca, Antonio Carlos Zago, Guto Ferreira, e o atual, Odair Hellmann. Assim como o Flamengo, o Inter é a máquina de moagem de técnicos.

No Corinthians, Guerrero só foi controlado pelos três Mano Menezes, Cristõvão Borges e Tite. Resultado: saiu do Leme como o maior artilheiro estrangeiro do clube, com 54 gols, e herói da conquista do Mundial de 2012.

A tendência é que a pressão sobre o excelente trabalho de Odair Hellmann aumentar com a chegada de Guerrero. Principalmente, para escalar o camisa 79. Como se isso não fosse o suficiente, os desafios da gestão das vaidades de Jonatan Álvez e Leandro Damião, e para adaptar o Inter estilo de Guerrero, é necessário servi-lo, transformá-lo em homem-um objetivo que poucas vezes tem sido em sua carreira.

Com a camisa do Flamengo, Guerrero só foi o artilheiro do Campeonato Carioca de 2017, com 10 gols, e desconsiderou o Primeiro Campeonato, em 2016, com três, ao lado de Diego Souza. Além disso, conseguiu ser o artilheiro da Copa América 2011, na Argentina, e em 2015, no Chile.

Como eu escrevi no início do post, o entra e sai de técnico no Flamengo não justifica o fraco desempenho do estado de Guerrero, com a camisa vermelha e preta. Mas ele ajudou a ficar no caminho, e serve como lição para o relacionamento Internacional com o seu novo centro-avante.

Reprodução: Blog Drible de Corpo | the washington post

Drible de Corpo: “o erro que o Inter não pode cometer no estado de Guerrero, tinha seis equipes diferentes em três anos no Flamengo” – CrFlamengo.Net
Rate this post

Sobre Sempre Flamengo

Torcedor fanático do Flamengo. Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.

Veja Também

Flamengo é goleado pelo Atlético PR no Brasileirão   Flamengo Hoje

Flamengo é Goleado pelo Atlético-PR no Brasileirão – CRFlamengo.Net

O domingo começou mal para o Flamengo. A equipe enfrentou o Atlético Paranaense na Arena ...

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: